caesamigoes.

Go to home caesamigoes.

Cães

Go to Cães.

dicas

Go to dicas.

Saúde...

Go to Saúde...

vídeos

Go to vídeos.

.

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador raças. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador raças. Mostrar todas as postagens

10/09/2016

Cachorro resgatado de celeiro perde quase 16 kg na 1ª tosa

Cachorro resgatado de celeiro perde quase 16 kg na 1ª tosa

Lazarus vivia confinado em celeiro nos Estados Unidos, até ser resgatado por grupo de voluntários, que tirou um 'casaco' de suas costas.Lazarus é da raça Cão da Montanha dos Pirineus 

//(Foto: Reprodução/Amanda Brooke Charsha-Lindsey/Facebook)

Um Cão de Montanha dos Pireneus, chamado Lazarus, foi resgatado de um celeiro nos Estados Unidos e retirou um "casaco" de quase 16 kg de pelos de suas costas, em sua primeira tosa em 6 anos, segundo o relato da voluntária Amanda Charsha-Lindsey em uma rede social.
Ela diz que o cachorro vivia confinado em um celeiro cheio de fezes até ser resgatado por Candice Skelton, que é tosadora, e passar aos cuidados do grupo de voluntários Big Fluffy Dog Rescue, especializado em cuidar de raças grandes, em Nashville, no Tennessee.
No total, 7 pessoas se envolveram na retirada de Lazarus da situação precária em que estava. Amanda relata em diversos posts a evolução do cachorro, que ficou quase irreconhecível depois da tosa e ainda tem dificuldades para socializar, mas já ganhou até bife no almoço. Amanda cuidará dele até que possa ser adotado por uma nova família.







Depois da tosa, Lazarus consegue andar com mais 
facilidade 
(Foto: Reprodução/Amanda Brooke Charsha-Lindsey/Facebook)



fonte: g1.globo

















03/03/2016

melhores raças para trabalhar com rebanhos...conheça as 05 (cinco)





Cães: conheça as 5 melhores raças para trabalhar com rebanhos

Nossos melhores amigos mostram que são ótimos colegas de trabalho no manejo de gado bovino e ovino 
Eles agrupam, conduzem e não brincam na hora do serviço. Os cães de pastoreio têm ganhado cada vez mais espaço e se popularizado entre donos de rebanhos. Eles reúnem características que são muito úteis para o pecuarista: confiança, determinação, coragem, fidelidade e, principalmente, inteligência. Algumas raças chegam a liderar as atividades recebendo coordenadas à distância, por meio de apitos, e podem controlar grupos de bovinos e ovinos. 
O adestrador e criador de border collie do canil Boiadeiro, Cláudio Murilo da Silva, alerta que qualquer cão de pastoreio precisa contar com uma boa genética, ter aptidão e criação apropriada para que seja treinado. “Caso contrário, pode resultar em perda de tempo e dinheiro, pois não atinge o objetivo e apresenta baixo rendimento nos treinos”, diz. 
Para ele, a idade ideal para começar os treinamentos varia de animal para animal. “Um cão pode chegar a uma condição boa de treinamento entre 10 e 12 meses, mas dependerá da maturidade mental e física dele para a função.” Animais mais velhos também podem ser adestrados, desde que não tenham perdido o instinto de pastoreio, ressalta Silva. Outro passo importante durante a fase de treinamento é a formação de vínculo entre cachorro e dono.
Lembre-se de que, assim como qualquer outro trabalhador, o cão precisa descansar. Candido Coelho, criador e proprietário do canil Bocaina's Border, destaca que é preciso ter bom senso na hora de designar as tarefas para o animal. “O border collie e o kelpie têm muita energia, mas não demonstram quando estão cansados, continuam trabalhando”, alerta. Ele aconselha que o condutor dê cerca de 20 minutos entre as atividades para o cão repousar. 
Conheça agora as cinco raças de cachorro que atendem às diferentes necessidades do campo.
Border collie
Cláudio Murilo / Canil Boiadeiro
Considerado o cão mais inteligente do mundo, de acordo com a classificação do pesquisador americano Stanley Coren em seu livro A Inteligência dos Cães, o border collie chegou ao Brasil em 1994 e é uma das raças mais utilizadas para cuidar de rebanhos.  Ele tem um instinto arrebanhador, que agrupa e conduz o grupo de maneira calma e disciplinada. De acordo com Claudio Murilo da Silva, o cão tem esse poder por ser concentrado e ter um “olhar hipnótico” sobre o rebanho.
Segundo Silva, se bem treinando, o cachorro tem habilidade de conduzir grandes e pequenos rebanhos: “Ele é capaz de tomar decisões ou obedecer a comandos específicos, perto ou longe do dono, já que segue instruções dadas por meio de um apito e podem buscar um animal a 1 km de distância”.
Porém não é todo border collie que pode trabalhar no pastoreio, alerta Candido Coelho. O profissional afirma que é importante saber a origem do animal e checar se a genética é propícia para o trabalho. “Ele precisa se ligar ao rebanho, não latir e ter o olhar fixado.”
Australian kelpie
Wikimedia / Attribution Creative Commons
Os cães dessa raça se adaptam muito bem ao clima brasileiro e também têm um instinto arrebanhador. Eles são independentes, alertas e, de acordo com a Federação Internacional de Cinofilia (FCI na sigla em inglês), são também bastante leais ao dono e dedicados ao trabalho. 
Mas nem pense em confiná-lo em um espaço pequeno. O cão precisa de uma área grande para poder se exercitar e gastar a grande quantidade de energia que tem. Por conta disso, é ideal para cuidar de rebanhos. 
Pastor da Mantiqueira 
Cláudio Murilo / Canil Boiadeiro
Diferentemente das raças anteriores, esse pastor é classificado como um empurrador. O adestrador Claudio Murilo da Silva explica que esses cães não têm o instinto de arrebanhar, como o border collie e o australian kelpie. Empurradores fazem o rebanho se movimentar e têm a mania de morder, de leve, as patas dos animais para que isso aconteça. 
O criador Candido Coelho explica que o pastor da Mantiqueira se dá bem ao exercer suas atividades em parceria com outros trabalhadores, empurrando o gado enquanto o peão lidera o rebanho. 
Seus trabalhos são bastante úteis, por exemplo, para colocar os animais em caminhões de transporte e também direcioná-los na hora da vacinação. Silva afirma que o hábito de morder as patas dos animais tem o mesmo efeito que um chicote. “Acaba dando na mesma que ter mais um homem trabalhando”, diz.
Australian cattle dog ou “boiadeiro australiano”
Wikimedia / Attribution Creative Commons
Assim como o australian kelpie, o “boiadeiro australiano” é considerado um empurrador. Mas Marcela Del Picchia, proprietária do canil Gold Queen Farm, especializado na criação da raça, afirma que o cão consegue realizar qualquer tipo de trabalho. “Ele tem uma genética que possibilita o bom desempenho em atividades pastoris”, diz. 
Del Picchia descreve os cachorros como trabalhadores incansáveis e afirma que podem “trabalhar de 15 minutos até 16 horas”, porém sempre com intervalos para que possam descansar. 
O australian cattle dog também ganhou os apelidos de blue heeler ou red heeler, dependendo de sua cor, por mordiscar o calcanhar (heel, em inglês) dos animais para que eles se movimentem. A raça tende a criar uma forte ligação com o dono, é fiel e ágil. O adestrador Cláudio Silva avisa que, ao trabalhar com rebanho, ele precisa estar sempre acompanhado para exercer a função de forma satisfatória.
Pastor maremano abruzês
Wikimedia / Attribution Creative Commons
“A raça italiana desempenha a função de protetora do rebanho e chega a se considerar parte dele”, afirma Silva. Assim como as outras raças, o pastor maremano abruzês precisa ter uma boa genética para desempenhar o trabalho, aconselha Candido Coelho.
Ele explica que o cão precisa ser condicionado desde pequeno a se sentir parte do rebanho, já que trabalha puramente pelo instinto. “Quando filhote, ele é colocado para conviver com cabritos, por exemplo. É importante que não conviva muito com humanos para que não seja distraído de sua função.” 

fonte:canalrural



17/05/2009

raças

http://i11.photobucket.com/albums/a168/evelynregly/bichinhos/bichinho106.gifsecret sd2
=S woohoo
-)

Beagle

Vindo da Inglaterra, esta raça é muito arteira e brincalhona. Desde o século XVIII, era utilizado na caça de coelhos, por causa de sua agilidade. O pêlo é liso e varia entre as cores caramelo, preto e branco.

Bichon- Frisé

Muito parecido com o poodle, possui patas mais curtas e pelagem semelhante. A cauda é elevada e chega a fazer uma onda. Por ser de pequeno porte, se adapta bem em apartamentos e lugares pequenos.

Poodle

Conhecido por seu gênio “irritadinho”, o poodle é um dos cães mais inteligentes do mundo. De origem francesa, apresenta pelagem macia e crespa e possibilita inúmeros tipos de tosas. É um ótimo cão de companhia para todas as idades. Seu tamanho varia entre 25 a 60 cm.

Yorkshire

Um dos preferidos como cão de companhia para mulheres, apresenta porte pequeno, pelagem fina e lisa. Geralmente o lombo varia entre chumbo e prata. Seu peso máximo é de 3,5 kg e é um cão bastante delicado. Ao nascer, tem a cauda cortada e a orelha operada para que fique em pé.

Golden Retriever

Inteligente, obediente e bonito, o Golden Retriever foi auge no Brasil no início dos anos 2000. De pelagem dourada a creme, requer cuidados de escovação semanal. Por ser dócil, é indicado para todas as idades.

Cocker Americano

Com porte pequeno, tem tendência a engordar. Geralmente tem problemas auditivos, pois as orelhas abafam seus ouvidos. É um cão bastante afetuoso e oferece ótima companhia.

Labrador

Excelente companheiro, adora água e não se cansa de brincar. Seu porte é grande e tem tendência a engordar, por isso, precisa de espaço para se exercitar ou um dono com tempo para levá-lo passear. Antes de adquirir o seu filhote, preste atenção na displasia, uma má formação no fêmur, muito comum na raça.

Lhasa Apso

Esta raça surgiu do cruzamento entre o Terrier Tibetano e o Spaniel Tibetano. É alegre com a família, mas demora a se adaptar com estranhos. Tem audição bem apurada e é um ótimo cão de alarme. Seu pêlo é longo e reto e sua altura chega até 25 cm.

Rottweiler laugh xP?

Fonte: MdeMulher

Seguidores

Google+ Followers

Seguir por e-mail

estatísticas