caesamigoes.

Go to home caesamigoes.

Cães

Go to Cães.

dicas

Go to dicas.

Saúde...

Go to Saúde...

vídeos

Go to vídeos.

.

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador condomínio. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador condomínio. Mostrar todas as postagens

02/03/2016

Cachorro x Condomínio / Conforme o dito popular, "desconfie de quem não gosta de cachorro, pois coisa boa não é"





▼Sobre esta , matéria, foi encontrado material em: uj.novaprolink.com.br/forum/3/discussao/19802/cachorro_x_condominio




Forum > Direito Civil (Geral) > 
Cachorro x Condomínio

kênnia 
Postado emsegunda-feira, 22 de junho, 2009
"Tenho um poode há 4 anos e depois que mudei para um condomínio, há duas semanas, já recebi uma carta da Adm. do condomínio relatando as reclamações de vários vizinhos: "... latidos constantes e inssuportáveis e mal cheiro inssuportável no corredor..." e se no prazo de 5 dias nao houvesse adaptações eu seria multada. Fui à administradora para esclarecer o ocorrido.
1: duas semanas não é tempo suficiente para adaptação de um animal. Sem considerar que a primeira reclamação foi no segundo dia apos a mudança.
2: os latidos são altos, não queremos causar danos, mas nehuma lei impede o direito irrevogável do animal latir 
3: os latidos sempre acontecem quando o animal fica sozinho e nunca ocorreu entre as 22:00 as 08:00 nao contrariando a Lei do silêncio
4: Para ser prejudicial teria que atindir 85 decibéis, nesse caso, solicitaria a vinda de um perito para mensurar quantos decibeis meu cachorro atinge ao latir e se a frquência juntamente com o volume seria danoso ao aparelho auditivo do meu vizinho
5: O cheiro insuportável no corredor é até hilário se levar em consideração que meu cachorro nao faz as necessidades no apartamento, visto que saimos com o animal pelo menos 3 vezes ao dia, além de tomar banho de 15 em 15 dias. Mas para que eu fosse punida por isso solicitaria a vinda de um representante da administradora, neutro, que não resida no condominio, para que verificasse a existência de um suposto mal cheiro.
6: Não foi feita nehuma infração das leis que constam no regime interno do condominio, que se referem aos ambientes comuns do condominio, lei do silêncio e porte do animal.
7. animal faz parte do tratamento contra depressão profunda da minha mãe, logo não ha a possibilidade de desfazer do mesmo.
8: Lei Federal 4.591/64 art. 19
9: Lei Federal art 5 "

"Depois de todos esses pontos, teria como impedirem a permanência do meu cachorro no meu apartamento???
Relatar Conteúdo Impróprio"

...


Rinaldo postado emquinta-feira, 03 de fevereiro, 2011 Em São Paulo, a Lei 10.309 (art.17) de 22/04/87 determina: "A manutenção de animais em edifícios condominiais será regulamentada pelas respectivas convenções". Porém, a Lei Federal 4.591/64, em seu artigo 19, diz: "cada condômino tem o direito de usar e fruir com exclusividade de sua unidade autônoma, segundo suas conveniências e interesses, condicionadas umas às outras às normas de boa vizinhança". 
Traduzindo em miúdos, todo dono de animal tem o direito de ficar com ele em seu apartamento, desde que isso não ultrapasse os limites da boa convivência. "Se o animal está com o dono há mais de um ano, é direito adquirido. Tanto a Constituição quanto o Código Civil garantem o direito de propriedade. O que não se pode discutir é a autoridade dos condomínios em legislar sobre as áreas coletivas. O condomínio pode proibir um cãozinho de passear nos jardins do prédio, ou de andar no elevador (com certos limites), mas não de morar com seus donos.


Conforme o dito popular, "desconfie de quem não gosta de cachorro, pois coisa boa não é"


Cachorro é um ótimo remédio para alma, um ótimo antídoto para falta de amor, para falta de carinho e falta de amigos. 
Não quero obrigar ninguém a gostar de cachorros, mesmo pq existem milhões de animais que podem substituí-los, cada um merece o bicho que tem, tenho um amigo/cachorro e sou muito feliz. Para quem não gosta de cachorro sugiro, uma cobra , um porco , um morcego etc... uma tartaruga tb é uma boa sugestão pois não faz barulho, não cheira mal, e não precisa ser cuidada;Kennia, parabéns pelo amor do seu poodle , jamais o abandone e nunca o deixe longe da sua mãe!!!
QUANTO MAIS CONHEÇO AS PESSOAS, MAIS GOSTO DO MEU CACHORRO!!!

Alex Pereira postado em sábado, 12 de fevereiro, 2011
"Prezada Kênia, quero lhe sugerir que faça uso da coleira anti-latido que é inofensível ao animal."
Patricia postado emquarta-feira, 26 de outubro, 2011
Gostaria de informações acerca da seguinte situação pela a qual estou passando. Acabei de comprar uma cocker, que tem 60 dias, a noite ela não chora/late, pois dorme comigo porém sei que late quando fica sozinha, o que é extremamente natural em um filhote. A questão é que ela não passa muito tempo sozinha, pois atualmente não estou trabalhando com isso, ela não fica sozinha por um período superior a 3 horas, isso acontece uma vez por semana, no dia que tenho aula de inglês, saio de casa às 09h e retorno ao meio dia. Geralmente quando retorno, ela não está mais latindo e sim brincando com minha gatinha.No prédio tem mais cachorros e ao lado uma escola, onde, com toda a certeza, as crianças gritam por mais tempo que minha pet.O que acontece é que a vizinha vem reclamando no livro do condomínio constantemente, que minha cachorrinha late por longos períodos sem interrupção, onde parece que querem aplicar multa.Isso pode acontecer? Pois o regimento do condomínio cita a lei do silêncio que é das 22h às 7h e neste período, não há latidos. Que medidas posso tomar para defender minha peluda, afinal, ela late porque é o que sabe fazer. Acredito que está faltando a compreensão de que é um filhote e está em adaptação, logo isso é provisório.desde já agradeço pela atenção.Patricia


Patricia postado emquarta-feira, 26 de outubro, 2011
Gostaria de informações acerca da seguinte situação pela a qual estou passando. Acabei de comprar uma cocker, que tem 60 dias, a noite ela não chora/late, pois dorme comigo porém sei que late quando fica sozinha, o que é extremamente natural em um filhote. A questão é que ela não passa muito tempo sozinha, pois atualmente não estou trabalhando com isso, ela não fica sozinha por um período superior a 3 horas, isso acontece uma vez por semana, no dia que tenho aula de inglês, saio de casa às 09h e retorno ao meio dia. Geralmente quando retorno, ela não está mais latindo e sim brincando com minha gatinha.No prédio tem mais cachorros e ao lado uma escola, onde, com toda a certeza, as crianças gritam por mais tempo que minha pet.O que acontece é que a vizinha vem reclamando no livro do condomínio constantemente, que minha cachorrinha late por longos períodos sem interrupção, onde parece que querem aplicar multa.Isso pode acontecer? Pois o regimento do condomínio cita a lei do silêncio que é das 22h às 7h e neste período, não há latidos. Que medidas posso tomar para defender minha peluda, afinal, ela late porque é o que sabe fazer. Acredito que está faltando a compreensão de que é um filhote e está em adaptação, logo isso é provisório.desde já agradeço pela atenção.Patricia"



Seguidores

Google+ Followers

Seguir por e-mail

estatísticas